Ninguém merece…

Depois de vos contar esta história, que vou tentar abreviar, agradeço que me digam se alguém merece que isto aconteça a uma mulher…

A poucos dias de festejar onze anos de casamento e vinte e dois anos de namoro, sim porque é imprescindível namorar enquanto casada, a fim de concretizar o projeto utópico inicial delineado (dizem alguns), descobri que tinha uma “linda” hérnia discal que afetava a minha perna esquerda e que me limitava os movimentos…

Eu que tenho uma passada rápida e forte de mulher determinada e que alguns, os menos distraídos, conseguem identificar, mal conseguia caminhar…e só pensava… isto não me está a acontecer!

Há tanto tempo que andava a preparar aquele fim-de-semana, como se de uma mini Lua-de-mel se tratasse, não podia ter tamanha falta de sorte…

Desde o nascimento da minha filha mais velha, há oito anos, sim oito anos, que não passava duas noites sozinha com o meu marido, e, quando finalmente criamos condições para o fazer, apareceu uma, reitera-se, “linda hérnia”, muito redondinha, mas de tamanho mediano!

Só pensava: “há onze anos atrás o meu marido casou com uma mulher e volvidos todos estes anos, apesar de não ter trocado de mulher, agora tem outra: coxa e com uns belíssimos quinze Kilos a mais!!! Bem, ele também está diferente mas pelo menos não está coxo e não tem assim tantos kilos a mais, sendo certo que, de ambos, a matéria é de qualidade!!!

No entanto, já lhe disse: já passou o prazo de validade e, como tal, não podes devolver! Agora é ficar com o material e aguentar!!!

É este meu sentido de humor que me leva a encarar as adversidades do dia-a-dia e da vida com o otimismo que me caracteriza…… É isto que realmente me vale!

Sendo uma eterna inconformada e como nunca baixo os braços, disse a mim mesma: não é uma hérnia que vai dar cabo de mim; vou ser eu que vou dar cabo dela!

E assim fiz: tratei de consultar uma segunda opinião, um neurocirurgião que me avaliou e disse que para já íamos tentar resolver o problema sem operar e prescreveu uma fortíssima medicação que me permitiu estar “operacional” para minha mini Lua-de-mel! (pensei eu…)

E assim foi: preparei a minha mala com o mesmo entusiasmo com que preparei a mala para a minha primeira Lua-de-mel na esperança que, desta vez, a mesma não desaparecesse como aconteceu na minha primeira lua-de-mel em ZANZIBAR!

Mas esta história, e outras conexas, mas não menos interessantes, na perspetiva desta miúda gira e demais conhecedores desta página, ficarão para outro(s) post(s) pois é muito longa e carece de várias linhas para a contar …..

Como diz o meu colega que recentemente me havia sugerido a criação de um blog, acontece-me sempre alguma coisa, e eu tenho sempre algo para contar, matéria para escrever, mesmo que não aconteça nada, o que é raro, o que só por si…é um acontecimento! Será?!

Eu não sei se consigo, através das palavras que estou a escrever, transmitir o que estou a sentir mas eu estou a rir, a rir à gargalhada, porque não sei encarar a vida de outra forma e o meu marido espreita-me pela porta entreaberta do escritório com um sorriso nos lábios completamente incrédulo!!!

Mas esta sou eu…!

Não deixem de me acompanhar no meu próximo post pois tenho mais para vos contar e sugerir acerca do local mágico onde estive uma vez mais ……

A Bela,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s