O “difícil” regresso ao trabalho

Passamos um ano inteiro a aguardar pelas tão desejadas férias. Sonhamos com o sol, com o mar, com os convívios em família ou com amigos, com aquela viagem especial que há muito estamos a planear. Temos a sensação que tudo o que não gostamos tanto na nossa vida vai deixar de existir durante muito tempo, os problemas no trabalho, os dias intermináveis, o transito, a correria para ir levar e buscar as crianças, a gravata, os saltos altos, o despertador. Temos a ilusão que tudo isto vai ficar suspenso por muito tempo… há algo que se aproxima que nos vai livrar de tudo isto… As férias!

Quando se aproximam, contamos os dias como prisioneiros a contar os dias para a liberdade, a sensação é de ansiedade e de euforia. Parece que suamos o ano todo, para termos direito a estes dias de descanso, bem merecidos.

Vamos de férias, os dias passam mais depressa do que esperávamos e, passado algum tempos, a nossa contagem decrescente é bem menos entusiasta do que a anterior. Já só faltam dois dias para terminarem as férias e regressar ao trabalho. Parece que nos começa a invadir um desalento, um estado de melancolia. Afinal, aquele que parecia ser o grande acontecimento do ano já passou… e tão depressa!

Como lidar com isto? Como evitar que estes sentimentos menos positivos (mesmo de quem gosta de trabalhar e de quem gosta do que faz) nos assolem e consumam toda a energia positiva que fomos acumulando durante aqueles maravilhosos dias e que tão necessária vai ser para os desafios que vamos ter pela frente? Não há uma porção mágica, não há receitas, mas podemos ter estratégias para ajudar a passar melhor e até aproveitar plenamente o pré-fim de férias.

Vou deixar-vos com algumas reflexões/sugestões:

  1. Relativizar. Já sabemos que o que custa é o primeiro ou segundo dia, nos restantes já estamos novamente como “peixes na água” e habituados ao ritmo do dia-a-dia. Não vamos dramatizar! Vamos ser racionais, também não íamos gostar de estar o tempo todo de férias, se assim fosse as férias perdiam a piada… Férias são férias porque são escassas, caso contrário tinham um outro nome ou uma outra importância.
  2. Gratidão. Vamos ser gratos por termos a possibilidade de ter férias. Se não tivéssemos férias poderia ser por não termos um emprego, que na maior parte das vezes é uma necessidade. Que bom é ter um emprego e estar de volta ao trabalho. Pense como seria bem pior querer trabalhar e não ter essa possibilidade.
  3. Distribuição. Se o seu trabalho lhe permitir, não goze as suas férias de uma só vez. Faça uma distribuição ao longo do ano. Garanto-lhe que o regresso ao trabalho vai custar muito menos. Não vai ficar a pensar “agora só daqui a um ano”, porque sabe que em breve há mais.
  4. Adaptação. Há pessoas que têm como estratégia nunca retomar o trabalho a uma segunda-feira para que não tenham de estar uma semana completa a trabalhar. Iniciam a meio da semana para que a primeira semana não seja tão longa. Também pode ser interessante, um ou dois dias antes do início do trabalho, readaptar os seus horários ao tempo de trabalho (acordar e deitar mais cedo, por exemplo).
  5. Planear. Olhe para o calendário dos próximos meses. Veja quais os feriados que se avizinham e comece a planear. Um fim-se-semana alargado com os amigos ou com familiares, um city break, uma ida a um spa.  Planear faz-nos sentir entusiasmados e faz-nos sonhar.
  6. Aproveite. Aproveite cada dia da sua vida. Também somos felizes quando estamos a trabalhar. Devemos tentar ao máximo equilibrar a nossa vida profissional com a nossa vida pessoal e aproveitar os nossos dias e fins-de-semana para fazermos o que gostamos e nos dá prazer. E já agora, devemos tentar fazer algo que nos deixe felizes, durante o tempo de trabalho (ajudar alguém, dar boas ideias, participar em projectos para os quais temos talento, etc)
  7. Contribua. Leve uma ideia nova para o trabalho, algo que tenha pensado e que gostaria de implementar logo que regresse de férias. Vai regressar muito mais entusiasmado(a).
  8. Recorde. Antes de regressar, recorde-se das coisas boas que tem no seu emprego (colegas de trabalho, um projecto, etc.)
  9. Planear. Não deixe para o último dia de férias as coisas que tem de tratar (comprar manuais escolares, comprar roupa para o novo ano lectivo, etc). Tente fazê-lo com antecedência para evitar corridas de última hora.

Acredito que existam muitas outras estratégias para nos ajudar a encarar o pós-férias, (que podem desde já partilhar no nosso blog), cada pessoa terá as suas.

DSC04586

O fundamental é conhecermo-nos bem e sabermos o que resulta ou não connosco e, mais do que tudo, sermos optimistas, olhar para cima e viver a vida.

Jasmim

 

 

3 comments

  1. Boas dicas jasmim! Vou tentar segui las no meu regresso! Por agora férias!! Mindfulness, correr menos e focar no presente! Por agora estou de férias, uma coisa de cada vez!
    Gosto de te ler miúda gira ❤️

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s