O Amor é tonto

pestana

– Espera. Tens uma pestana na cara. Apanhei-a.

Segurou-a entre o indicador e o dedo grande, bem apertadinha e com os olhos a brilhar disse-me:

-Pensa num desejo.

Eu, ao olha-lo, ali, tão doce e sorridente para mim, num joguinho infantil e inesperado que me fez desligar por instantes do mundo e me fez sorrir, tão tonto, senti o amor que lhe tinha, o bem que lhe queria.

Então fechei os olhos e: desejei que o desejo dele fosse concedido. Quis oferecer-lhe aquele desejo a ele, como forma de gratidão por aquilo que me fazia sentir tantas vezes, por me agarrar e me levar para aquele mundo tonto e infantil.

– Já está – disse-lhe eu.

– Em baixo ou em cima? – perguntou-me ele.

-Em cima – respondi-lhe.

-Olha calhou-te a ti meu Amor, em cima, o desejo é teu – sorriu-me feliz e beijou-me.

E ali ficamos, tontos, depois de oferecermos desejos um ao outro.

 

Cinderela

2 comments

  1. É realmente tonto e, por isso, é que é maravilhoso! É uma tontice tão singular que nos enche a alma e o coração! É a melhor coisa do mundo: amar e ter a sorte ser amado!
    É um privilégio!
    Adoro estas histórias!
    Beijo minha querida Cinderela!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s