A mini lua-de-mel

Penso que estão curiosos para saber como correu a mini Lua-de-Mel de que vos falei no meu último post!

No final acabou por correr tudo bem, como nos contos de princesas, mas o início foi um pouco atribulado, ademais como não podia deixar de ser com tudo que me acontece na vida!!!

No dia destinado a rumar ao local eleito, para passarmos apenas, mas tão ansiadas, duas noites a celebrarmos a sós o nosso amor, a manhã não começou da melhor forma…

Acordei muito bem disposta, tomei o pequeno almoço com os meus meninos, com muitos mimos … mas após ter tomado a medicação prescrita que iria deixar-me “operacional” comecei a ficar muito enjoada…

Quando saímos para deixarmos os nossos filhotes aos cuidados dos meus sogros, e que abençoados sogros, o meu marido, a poucos metros de casa, teve que parar repentinamente o carro, para sair de mim tudo aquilo que eu tinha e não tinha (acho que dispensam mais pormenores…).

E lá estava eu, em frente à viatura familiar, encostada na berma da estrada, perante o olhar atento e estupefacto dos meus filhos e do meu marido naquele “lindo estado”!

Passados uns minutos lá conseguimos prosseguir viagem mas sentindo-me sempre muito nauseada… Eu que nunca tinha estado naquele estado, nem sequer enquanto grávida, não queria acreditar no que me estava a acontecer… Tinha que ser nesse dia?!

Deixamos os nossos filhotes, depois destes me dizerem “mamã, vou ter saudades tuas…”, e seguimos viagem para o destino escolhido:

Monverde Wine Experience Hotel

20170806_112341

Durante toda a viagem continuei muito enjoada e os sábios conselhos da minha mãe diziam-me: “quando chegares ao hotel pede que te façam um chazinho”…..

No entanto, chegada ao hotel não resisti ao brinde de boas-vindas com um espumante produzido na quinta do qual o hotel faz parte.

Não resisti ao brinde e confesso que me soube muito bem!!!

Instalamo-nos num quarto muito confortável, com uma vista fantástica para as verdejantes e infinitas vinhas da Quinta de Sanguinhedo.

Próximo destino: a piscina exterior do hotel, calma e tranquila onde nos conseguimos ouvir a nós próprios…

Decidi pedir uma leve salada e uma limonada com hortelã, para tentar alimentar-me, mas tudo o que entrou saiu…

20170805_164050

Ainda tentei deixar-me ficar pela piscina a sentir aquele calor que me abraçava e confortava o corpo mas não consegui. Lembrei-me que tinha na bolsinha, que me acompanha sempre, uma medicação para os enjoos! Retirei-me para o quarto para tomá-la e descansar um pouco antes do jantar.

O meu marido deixou-se ficar pela piscina e apareceu no quarto quando o sol já se começava a pôr e o jantar já se anunciava.

Acordei melhor, menos enjoada, mas depois de bebericar um pouco de água, os enjoos regressaram. Tomei novamente a medicação anti enjoo e preparei-me para o jantar, como tinha planeado: esfoliação, espuma de banho, creme hidratante, lingerie, perfume e todo o ritual que tinha destinado para aquela noite!

Fomos jantar ao restaurante do hotel, agora sim, com um belíssimo chefe à altura do mesmo!

Mal vi a ementa decidi-me logo por um maravilhoso arroz de lavagante do qual, com muita pena minha, apenas consegui saborear algumas garfadas mas que me encheram o palato e, mais importante, ficaram no estômago!

20170805_220304

Assim que chegou à mesa o arroz de lavagante, o meu marido, como bom garfo que é, não resistiu ao aroma do mesmo e resolveu verificar se eu o podia comer!!!

E não satisfeito, após ter degustado um fantástico Carreé de Borrego, devorou o que restava do meu arroz de lavagante!!!

20170805_220246

Passamos à frente a sobremesa, não porque não fosse tentadora, mas porque eu não podia abusar e o meu marido porque já não tinha espaço para a mesma!!!

Repousamos nas várias e lindas salas do hotel contemplando a “Chuva de Folhas”, do escultor Paulo Neves: são 366 folhas, uma por cada dia do ano, nas quais estão esculpidas em madeira as faces dos trabalhadores da Quinta, em sua homenagem!

20170806_015155

Deixamos-nos ficar um pouco mais no alpendre que circunda todo o hotel, iluminados pelo céu clareado de fogo-de-artifício e de estrelas cintilantes na esperança que o amanhecer fosse melhor.

E efetivamente foi: acordei esfomeada e tomamos o pequeno-almoço com tudo aquilo a que tinha direito e me apetecia, desde croissants folhados com queijo e compotas da quinta, leite com café, fruta, sumo de laranja e bolos variados.

Enfim … Fiquei preparada para aproveitar o dia do nosso aniversário de casamento e o hotel que escolhemos para nos acolher e celebrar esta data especial!.

E creiam que realmente aproveitamos!

Deixamo-nos contagiar por tudo o que o hotel tem de bom:

A piscina exterior que nos transporta para outro mundo, sem compromissos, sem preocupações, obrigações e, especialmente, faz-nos sentir livres, desfrutando cada minuto sem pensar no amanhã, embalados nas fantásticas espreguiçadeiras e pela suave música que temos por companhia….

20170807_135540

O som da água da piscina a correr, o leve chilrear dos passarinhos, faz com que o tempo passe devagarinho o que, de quando em vez, é muito bom e faz sentirmo-nos nós…

Um SPA, que foi considerado o melhor de 2017, com piscina interior levemente aquecida, um jacúzi borbulhante, uns jatos de águas para aliviar as contraturas acumuladas ao longo do ano e, uma vez mais, o silêncio que nos liberta e simultaneamente nos enche a alma…

As vinhas a perder de vista! Para qualquer lugar que se olhe são vinhas e mais vinhas de um verde que deu nome ao hotel e que lhe faz jus.

20170807_165050

Em cada esquina um segredo, em cada som um encanto, em cada sofá um recanto e um descanso… mas em cada uva uma história!

Ouvimos o silêncio do dia e os grilos à noite a anunciar um belo amanhecer ensolarado!

As estrelas no céu a brilhar e a não deixar adormecer…

E em cada amanhecer um rejuvenescer!

Aqui o tempo não corre, desliza ….. como a leve brisa que se sente a passear devagar pelo corpo.

E os nossos pensamentos flutuam ao sabor do silêncio que se consegue ouvir…

Saímos de lá revigorados e felizes! Com vontade de voltar!

Espero que quem leia este texto também se faça transportar para este local que, para mim, é mágico e tem muito significado!

Experimentem e digam algo!

A Bela,

 

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s