O Hygge e a Gratidão

Pois é… faz muito tempo que não escrevia sobre o hygge. Decidi desligar, dar um tempo às tecnologias e aplicar durante uma temporada o segundo pilar do hygge, o da presença.

O pilar de que vou falar hoje, diz-me muito. Acredito que quanto mais gratidão as pessoas têm mais felizes conseguem ser.

Por vezes, as pessoas que têm muito (mas não sabem), passam a vida a queixarem-se. Não se sentem felizes, não têm o que querem, falta-lhes isto, falta-lhes aquilo… Lamentam-se porque não têm o que os amigos têm, porque queriam ter o que o vizinho tem, porque não têm o emprego de sonho…. E, na verdade, têm muito! E vivem numa constante busca, numa verdadeira infelicidade!

Experimente acordar e de imediato agradecer por tudo o que tem, pela sua casa, pela sua família, pelos seus amigos, pela sua saúde! Quem se sente grato é mais feliz, mais atencioso,  menos materialista e menos propenso ao stress e à ansiedade.

Faça um diário de gratidão, onde vai escrever tudo o que a faz sentir-se grata no seu dia-a-dia. Passará a ter emoções mais positivas, garanto-lhe.

O hygge é o agora, o desfrutar do momento e o estar grato por ele. É apreciar a vida que vivemos no momento, é concentrarmo-nos em tudo o que temos em vez de concentrarmo-nos no que não temos. Não devemos ver as coisas como um dado adquirido. O que temos, hoje, podemos não o ter amanhã e devemos valorizar as coisas e as pessoas que temos na nossa vida.

850xN

Vou desligar!

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s