Imaginam o que podem fazer com isto?!

Desde criança que sempre gostei muito de trabalhos manuais!

Tinha talvez cinco anos quando a minha querida mãe me ensinou a tricotar com duas agulhas. Era ver-me, de tenra idade, a fazer roupa em tricot para as minhas bonecas e até para mim!

Também aprendi muito com uma vizinha que tricotava, a uma velocidade estonteante, peças de roupa para vender, pois, nessa altura, essa “arte” era valorizada.

Fui crescendo e outras atividades foram despertando mais o meu interesse, deixando o tricot em segundo plano…

Eis senão quando um desafio lançado pelo colégio dos meus filhos a todas as famílias trouxe-me novamente para o mundo do tricot mas desta vez sem agulhas!

Sim, sem as agulhas a que estava habituada!

O tema desse ano do colégio era “O Aladino e a Lâmpada Mágica” e o desafio constava em fazer um pequeno tapete num tear de pregos!

Tear de pregos… mas o que será isso, interroguei-me…..? Fui pesquisar e lá consegui construir o sobredito tear.

Numa loja de chineses adquiri uma pequena tela de formato quadrado e um saco de pregos. Cheguei a casa, retirei a tela branca ficando apenas com a moldura em madeira e comecei a martelar pregos a toda a volta com uma distância semelhante entre eles (o mais possível, diga-se a verdade …).

Dei algumas marteladas nos dedos, é certo, mas o resultado final foi este:

IMG_0100 (2)

Comprei uma lã que pareceu-me adequada para fazer um tapete fofinho para o Aladino e a sua amada Jasmine “voarem” nele:

IMG_0103 (2)

Entusiasmada, intrigada, mas de sorriso na face, comecei a tecer o tapete que a minha filha tinha que levar para o colégio e eis o resultado final:

IMG_0098 (2)

Adicionei-lhe umas fitas de cetim para o personalizar e para primeira experiência com um tear de pregos não fiquei desiludida, continuando com aquele “bichinho”!

Como achei a experiência interessante fiquei mais atenta e, inesperadamente, descobri um tear de pregos numa loja, mas em formato redondo e de plástico!

Assim, já não tinha que estar a martelar pregos e a massacrar os meus dedinhos, cujas unhas tanto prezo, e que têm que estar sempre apresentáveis! Apercebi-me da existência de vários tamanhos de teares que permitiam fazer várias peças de roupa, sem costuras, nomeadamente:

– Caneleiras;

– Gorros;

– Golas;

– Cachecóis;

– Luvas;

– Saias;

– Vestidos;

– E muito mais…..

E é muito fácil de fazer! Até os meus filhos já sabem!

Gosto imenso de tricotar e há algum tempo que tenho vindo a fazer algumas peças para os meus filhos, para mim, para oferecer e até já recebi encomendas inesperadas!

Costumo fazê-lo para relaxar um pouco do Stress do dia-a-dia e porque continuo a gostar muito de trabalhos manuais. Adoro ver “nascer” das minhas mãos um trabalho que é sempre executado com muito amor e carinho, para além de adorar ver um sorriso de satisfação e alegria no rosto de quem o recebe!

Nos meus próximos posts vou dar-vos umas “dicas” de como a fazer estas peças personalizadas, sem grandes custos e com muito amor, e cuja experiência gostaria de partilhar convosco!

Espero que, só por isto, fiquem com vontade de experimentar!

Aguardem-me…!

A Bela

3 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s